Como é feita Rinoplastia?

A rinoplastia moderna modela as cartilagens e os ossos nasais, afinando a ponta, retificando o dorso e devolvendo leveza e delicadeza ao perfil nasal. Com incisões na base do nariz e dentro das narinas cada vez mais as cirurgias são menos agressivas. A rinoplastia estética pode ser associada às cirurgias otorrinolaringológicas, para correção de desvios de septo, hipertrofia de cornetos ou adenóides. Desta forma podemos também melhorar a respiração, o que é o ideal.

 

Como é a recuperação?

Um splint ou molde nasal externo (gesso) é utilizado na primeira semana após a cirurgia (caso tenha sido necessária a fratura dos ossos nasais). Este molde é retirado e trocado por um curativo leve com micropore por mais uma semana, quando o paciente está liberado para as atividades rotineiras e para o trabalho.

É necessário cuidado com traumas nasais no primeiro mês e deve-se evitar a exposição ao sol intenso nesse período. Um edema residual persiste nos primeiros meses, e vai melhorando progressivamente com o passar das semanas.

Como prever como ficará minha cirurgia?

É importante ressaltar que as mudanças ocasionadas pela cirurgia estão relacionadas diretamente ao tipo de nariz e à espessura da pele de cada paciente. Vamos definir os dois tipos mais freqüentes de nariz, e muitas variações existem... Mas lembrem-se que um nariz negróide nunca poderá ser transformado num nariz caucasiano, vide o que aconteceu com Michael Jackson.

Nariz negróide:

O Brasil é um país de raças misturadas e podemos ter uma pessoa de pele branca e que tem o nariz com características negróides, com a pele grossa, ponta globosa, dorso baixo e raiz do nariz larga. As asas nasais podem ser grandes e largas o que pode incomodar muito o paciente.

Nestes casos, pode-se afinar e definir a ponta moldando as cartilagens do nariz, rodar e diminuir as asas nasais e até aumentar o dorso com o uso de enxertos de cartilagem do septo ou da orelha. A raiz do nariz que fica próxima dos olhos pode ser afinada por meio de uma fratura dos ossos desta região.

Nariz caucasiano:

São narizes mais “europeus”, com dorso alto e grande, a famosa giba nasal. Com freqüência estes pacientes possuem desvio de septo e o nariz pode ser torto o que denominamos laterorrinia. A ponta do nariz também pode ser caída, globosa e mal definida e pode-se muitas vezes ver o formato das cartilagens na região da ponta pois a pele pode ser mais fina nesta região.

A cirurgia visa diminuir o dorso nasal, raspando-se o osso em casos leves e fraturando-os nos casos de grandes gibas nasais. O desvio de septo pode ser operado no mesmo momento pelo médico otorrino. A ponta pode ser afinada, diminuída e moldada, tornando a forma mais agradável esteticamente.

 

Download do termoClique aqui e faça o download do termo de consentimento para essa cirurgia