O que é mamoplastia?

É a cirurgia para diminuição e/ou levantamento das mamas.

Cicatriz em T invertido. Técnica utlizada para diminuição da mama

Existe somente uma técnica de mamoplastia?

Diversas técnicas podem ser utilizadas para uma mamoplastia e a escolha depende da interação de diversos fatores. Os mais importantes levam em conta a idade da paciente, o grau de queda da mama (ptose), o excesso de pele, a presença de estrias, o tamanho da mama e a preferências em relação ao tamanho desejado após a cirurgia. A soma destes fatores faz com que a extensão e o tipo de cicatriz sejam diferentes para cada paciente e isso deve ser muito bem conversado durante a consulta inicial.

As cicatrizes “somem” após a cirurgia?

Não. Cicatrizes não somem, mas ficam menos visíveis com o tempo.

A mamoplastia baseia-se numa troca. Estamos trocando uma mama grande e caída, que causa dores nas costas e desconforto físico e psicológico por outra que tem forma e aspecto agradáveis, tamanho adequado, mas com algumas cicatrizes. Estas, quando bem posicionadas em pacientes sem tendência a quelóides são aceitáveis. É uma troca boa e a maioria das pacientes fica satisfeita com os resultados.

Cicatriz Vertical

A consistência da mama muda com a cirurgia? Terei mamas mais duras após a mamoplastia?

Não. O excesso de pele será retirado e a mama será reposicionada e modelada num formato adequado. Após o período de recuperação que dura até 6 meses, a mama terá um formato mais natural, porém sem grande alteração da consistência da mesma.

A exceção está para as pacientes com mamas caídas e de tamanho pequeno/médio no qual coloca-se um implante de silicone junto com a mamoplastia e então a consistência será mais firme pela presença das próteses.

Poderei amamentar após a redução das mamas?

A escolha da técnica cirúrgica deve levar em consideração a idade da paciente e se esta já teve filhos e deseja amamentar. A retirada de parte da mama diminui a quantidade de ductos que chegam intactos ao mamilo, mas alguns trabalhos indicam que a amamentação é possível e ocorre em até 60% da pacientes que submetem-se à mamoplastia redutora pela técnica de pedículo inferior*.

Cicatriz em L

Perderei a sensibilidade dos mamilos?

Não. A grande maioria das pacientes não perde a sensibilidade dos mamilos, mas pode aver alterações transitórias da sensibilidade durante o período de recuperação, devidas ao edema e trauma da cirurgia e estas melhoram progressivamente nos primeiros 6 meses de pós-operatório.

Em casos de mamas gigantes e muito caídas pode ser necessário o uso de técnicas mais agressivas para a reparação, aumentando a incidência de alterações permanentes de sensibilidade.

Perderei o resultado de minha cirurgia se engravidar?

Os cuidados durante uma gestação devem levar em conta o controle da alimentação, atividades físicas leves e a consciência de que algumas mudanças corporais ocorrerão inevitavelmente. É possível sim manter o resultado da cirurgia. O fator que mais influi negativamente neste ponto é o aumento exagerado de peso. Cuide-se e não engorde mais do que os 12kg recomendados pelos obstetras!

Isso aplica-se até àquelas que não fizeram plástica.

Quanto tempo depois do parto posso realizar a cirurgia das mamas?

Deve-se esperar pelo menos 6 meses após o término da fase de amamentação para fazer a cirurgia. As mamas modificam-se muito com a lactação, e é preciso aguardar para que as mesmas voltem ao seu estado pré-gestação.

O tecido retirado da mama deve ser mandado para análise?

Sim! Sempre! Devemos mandar para exame histopatológico para rastrear um câncer de mama oculto. Isso é muito importante!

Quais são as restrições pós-operatórias após a mamoplastia?

Deve-se ter cuidado com movimentos bruscos com os braços, evitando elevá-los acima dos ombros no primeiro mês após a cirurgia. Dormir de bruços também não é recomendado neste período. Após o primeiro mês a paciente é liberada para dirigir e retornar gradativamente às suas atividades habituais.

 

Download do termoClique aqui e faça o download do termo de consentimento para essa cirurgia