Como é a cirurgia do lifting facial?

O lifting é a cirurgia do rejuvenescimento da face e do pescoço. Consiste no reposicionamento da musculatura e dos ligamentos do rosto e do pescoço e da retirada de excesso de pele e flacidez locais.

Posso corrigir somente o pescoço sem tratar o rosto?

Geralmente quando existem muitas pregas na região do pescoço, existe também excesso de gordura e flacidez da musculatura local. Pode-se realizar uma lipoaspiração na região do mento e o reforço da musculatura (plicatura)com pontos através de um pequeno corte logo abaixo do queixo.

Em pacientes mais jovens esse procedimento pode ser suficiente, mas nos casos de maior flacidez o excesso de pele tem que ser retirado. Esta pele sai por um corte ao redor da orelha e aí temos que fazer o lifting facial completo.

E as cicatrizes?

As cicatrizes ficam camufladas estrategicamente nos sulcos naturais da região anterior e posterior das orelhas. Uma boa cirurgia garante um look rejuvenescido, com lobos de orelhas e lábios naturais sem aquele aspecto de repuxamento.

E as complicações?

O rosto é uma região muito vascularizada e por isso hematomas podem ocorrer no dia seguinte ou até no mesmo dia da cirurgia. Uma tosse forte, esforço físico ou até uma alta da pressão podem precipitar tal evento, que é mais comum em homens, por causa da barba e da pele mais grossas. Neste caso é necessário o esvaziamento do hematoma no centro cirúrgico. Geralmente não há prejuízo para o resultado final da cirurgia, e um edema mais prolongado pode ocorrer no lado afetado.

As necroses de pele não são comuns, apesar dos grandes descolamentos realizados na cirurgia. Alguns pacientes porém podem apresentar crostas e pequenas áreas com cicatrização mais lenta atrás das orelhas. Pacientes fumantes e diabéticos tem mais propensão de ter este tipo de intercorrência, que resolve-se com curativos e possivelmente com um retoque posterior da cicatriz. Pacientes fumantes devem parar totalmente o fumo 4 semanas antes da cirurgia. Caso contrário não devem ser operadas.

Lesões nervosas são raras e com as novas técnicas de plicaturas o risco é menor ainda, pois não existe a necessidade de dissecções profundas. Mas o uso do bisturi elétrico para cauterização de vasos sanguíneos pode irritar um nervo próximo causando paralisias temporárias que quando ocorrem melhoram em algumas semanas com exercícios locais.

Que procedimentos geralmente são associados ao lifting facial/cervical?

A cirurgia palpebral, a suspensão das sobrancelhas com fios, a lipoaspiração da “papada” e o preenchimento dos sulcos faciais profundos com gordura da(o) própria(o) paciente são com freqüência associados à cirurgia da face e garantem resultados pós-operatórios mais naturais e duradouros.

Qual é a duração média da cirurgia, tipo de anestesia e tempo de recuperação?

A cirurgia dura em média 4 a 5 horas e a anestesia geralmente é a local com sedação. Após duas a três semanas as(os) pacientes já retomam suas atividades habituais e o edema melhora gradualmente com o passar das semanas. A drenagem linfática facial é um adjuvante importante na redução do tempo de recuperação.

 

Download do termoClique aqui e faça o download do termo de consentimento para essa cirúrgia