O enxerto de gordura foi realizado pela primeira vez já no final do século 19.

Esta técnica é bem conhecida dentro da cirurgia plástica e ganhou nova força com a descoberta das células tronco adiposo-derivadas. Estas, são células existentes dentro do tecido gorduroso e que são semelhantes as que existem na medula óssea. Por terem a capacidade de se transformar em outras células e induzir a regeneração de tecidos, vem sendo muito estudadas na última década.

A técnica de centrifugação e purificação da gordura garante uma menor reabsorção do enxerto e resultados mais duradouros e estáveis.

Dependendo do local que está sendo enxertado e da necessidade de aumento de volume, pode ser necessário mais de uma sessão de lipoenxertia. Isto é válido principalmente para o aumento das mamas e os tratamentos de reconstrução de mama. Lipoenxertias em face geralmente tem ótimos resultados com uma única sessão, pois os volumes enxertados são pequenos.

Centrifugação da Gordura:

 

Saiba Mais:

 

Artigo sociedade americana de cirurgia plástica

Artigos: celulas tronco adiposo-derivadas